Dazzling

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Dazzling

Mensagem por Raaky* em Qua 27 Maio 2009 - 9:57


Tudo começou depois do maldito Sectumsempra. A aproximação foi irreversível para os dois, mas os danos na barreira bem colocada do loiro foram quase fatais e ele viu a sua vida a passar-lhe á frente. Com uma grande sorte e força de vontade não morreu, mas agora está tudo atrás dele e do rapaz com quem ele se escondeu, apesar de não saberem dessa aproximação. Os dois novos-adultos no mundo dos feitiçeiros têm um destino muito incerto á sua frente, e cada vez mais sentem que foi tudo feito de propósito para eles. Para poderem ficar juntos, terão de fazer o que lhes compete, mas sobreviverão os dois a esta batalha que cada vez lhes parece mais ridicula?

Minha versão do Deathly Hallows; HarryxDraco; RonxHermione;
__________

Ok, esta é a minha primeira fic de Harry Potter.
Como expliquei la em cima, começa na parte do Sectumsempra, é a minha versão do Deathly Hallows e é yaoi (yaoi é umapalavra japonesa que significa sexo entre rapazes, mas apesar de haver sexo aqui, nao vou fazer muitos capitulos explicitos), apesar de ter mais shounen-ai (shounen-ai tambem e japones e significa amor entre rapazes, ou seja, beijos, abraços, carinhos, bla, bla, bla)

Os capitulos vao ser divididos por partes.
O 1º capitulo esta previsto ter 4 partes, mas como ainda estou a escrever, nao tenho a certeza.

E eu uso muitas expressoes em ingles. Sempre que usar uma coisa que considere mais dificil, escrevo a tradução, porque sei que ha muita gente que nao sabe, mas eu prefiro usar a expressao em ingles, fica melhor.

Não tenho muito a certeza se vou postar aqui, nao tenho aquela confiança de que aceitem uma fic tao diferente, por isso peço-vos que me digam se devo postar, ou se devo estar quieta.
avatar
Raaky*
Vencedor do Concurso de Icones
Vencedor do Concurso de Icones

Número de Mensagens : 104
Idade : 24
Localização : Hogwarts
Humor : Divertida, por vezes chata
Data de inscrição : 08/01/2009

Ver perfil do usuário http://cambada.niceboard.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por AnA_Sant0s em Qua 27 Maio 2009 - 10:00

Hum.. Basta ler a tua assinatura para uma pessoa ficar curiosa. Quero ver o que saí daí... Smile
avatar
AnA_Sant0s
Lumos
Lumos

Número de Mensagens : 841
Idade : 24
Localização : Gaia
Data de inscrição : 18/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Raaky* em Qua 27 Maio 2009 - 10:10

LOL xD
Foi uma paixao que me cresceu xD

Eu vou publicar o capitulo hoje a noite, ou entao amanha (amanha postava mais cedo, mas tenho aulas ate tarde, depois chego a casa e fico a ver naruto, depois vou jantar e como tenho de arrumar a cozinha, so saio de la pas 21h, por isso, so mesmo a noite xD)
Mas de qualquer maneira, basta me mandarem mais opinioes positiivas hoje, que eu posto a 1ª parte do 1º capitulo ^^
avatar
Raaky*
Vencedor do Concurso de Icones
Vencedor do Concurso de Icones

Número de Mensagens : 104
Idade : 24
Localização : Hogwarts
Humor : Divertida, por vezes chata
Data de inscrição : 08/01/2009

Ver perfil do usuário http://cambada.niceboard.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por AnA_Sant0s em Qua 27 Maio 2009 - 10:39

Admito que não gosto muito do par, mas como é uma coisa nova, a curiosidade é maior que o "apreciamento do par"..

Smile
avatar
AnA_Sant0s
Lumos
Lumos

Número de Mensagens : 841
Idade : 24
Localização : Gaia
Data de inscrição : 18/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Mallory em Qua 27 Maio 2009 - 10:59

Pois, eu estou curiosa.
Quero saber o que dai sai...
avatar
Mallory
Accio
Accio

Número de Mensagens : 342
Idade : 23
Localização : Hogwarts
Humor : ^^
Data de inscrição : 02/04/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Raaky* em Sab 30 Maio 2009 - 7:32

Desculpem o atraso, tenho-me distraido com outras coisas...
Mas aqui está. A 1ª parte do 1º capitulo da minha fic ^^
Este capitulo e uma introdução a historia, principalmente esta parte, por isso e capaz de ser mais secante.
Pessoalmente, nao gosto muito desta parte, mas as proximas ja sao melhores ^^

Espero que gostem ^^:
____________

I – SECTUMSEMPRA
PARTE 1 – CONSCIÊNCIA


Harry não queria acreditar no que tinha feito. Era mau de mais. Mesmo sendo o Malfoy, ele nunca teria feito uma coisa daquelas se soubesse o que era. Tinha concordado com o castigo de Snape quase sem reclamar – ele merecia-o –, o único que o preocupava era o jogo de Quidditch. Depois daquela pequena conferência com Snape, Harry vagueou pelo castelo para tentar acalmar as emoçôes e pensar numa maneira de contar aquilo a Ron e Hermione. Sabia que Ron ia concordar com ele e que Hermione o ia repreender, mas o mais dificil era pôr por palavras o que tinha acontecido.

Enquando deambulava pelos corredores a tentar acalmar as emoçôes, Harry percebeu que nao se sentiria bem se nao fosse ver o rapaz á Ala Hospitalar, mas dúvidava que o outro o deixasse entrar, quanto mais o ver. Mas ele tinha de tentar, não se iria sentir bem enquanto não o fizesse. Resolveu lá ir no dia seguinte, ainda era muito cedo para provocar mais emoções fortes no Slytherin.

Voltou para a sala comum, onde quase esbarrou nos amigos que iam a sair nesse momento. Pareciam aliviados ao verem-no.

“Harry, estava a ver que não voltavas. Já te iamos procurar.” disse Ron com um sorriso de encorajamento na cara.

“Afinal o quê que aconteceu? Ouvimos umas coisas, mas não pode ser verdade. É melhor irmos para o vosso dormitório para não sermos incomodados.” disparou Hermione olhando á volta e reparando nos olhares.

“Sim, é melhor irmos para o dormitório. O que tenho para vos contar é grave, e tenho de mudar de roupas.” respondeu Harry.

Seguiu para o dormitório com os amigos atrás, deixando todos por quem passava a olharem para a sua figura coberta de sangue. Ao chegar ao dormitório, Harry pousou o seu saco da escola entregando o livro que tinha pedido emprestado a Ron e despiu o manto coberto e sangue, mandando-o para um canto. Despiu a camisa que tinha vestida e tirou uma lavada do malão vestindo-a de seguida. Depois entrou na casa de banho do dormitório e lavou a cara. Voltou a entrar no dormitório e sentou-se na cama. Apoiou os cotovelos nos joelhos e a cara nas mãos. Os seus amigos tinham seguido todos os seus passos com os olhos, e agora olhavam-no á espera da justificação.

“Eu quase matei o Malfoy.” Admitiu Harry sem rodeios. Olhou para cima e viu os amigos trocarem olhares. Pareciam os dois chocados, mas nada mais.

“O quê que aconteceu para fazeres isso?” perguntou Ron. “Quero dizer, eu sei que nunca fomos muito com o Malfoy, mas isso não é razão para quase se matar alguém.”

“Bem, eu estava mais uma vez á procura dele no Mapa, e encontrei-o com a Murta na casa de banho dos rapazes do quarto andar. Estranhei, e fui ver o que se estava a passar. Espreitei para a casa de banho e ele estava mesmo lá com a Murta. Ele viu-me e atacou-me. A principio defendi-me, mas depois ele tentou larçar-me a Maldição Cruciatus, que não me acertou, e eu usei um dos feitiços que vi no livro do Príncipe, o Sectumempra.” Os seus amigos trocaram mais uma vez olhares, desta vez confusos. Nenhum deles tinha ouvido falar do Sectumsempra, e ainda bem, pois era um feitiço de Magia Negra que Harry não voltaria a usar. ”O feitiço atingiu-o e fez-lhe variados cortes no corpo. Cortes muito perfundos.”

“Tu usaste Magia Negra, Harry?” perguntou Ron escandalizado.

“Eu disse-vos que aquele Príncipe não era de confiança! Quem é que escreveria um feitiço de Magia Negra num livro de escola?” disparou Hermione no seu tom de voz ‘eu bem vos avisei’.

Harry olhou para os amigos chocado. Tinha acabado de dizer que quase tinha morto uma pessoa, e eles só se preocupavam com a Magia Negra? Hermione percebeu o seu olhar e rapidamente perguntou:

“Ele está bem?”

“Sim. O Snape apareceu e fez-lhe um feitiço qualquer que lhe fechou as feridas e depois levou-o á Ala Hospitalar. Ouvi-o a dizer que o Malfoy não vai ficar nem com cicatrizes.” Respondeu Harry, baixando a cara.

“Menos mal.” Disse Ron, atingindo a verdade segundos depois. “Espera, disseste o Snape? Isso é terrível! O Malfoy é da equipa dele! Deves ter um castigo daqueles bem pesados!”

“Não sei, ele não me disse o que ia fazer. Mas estou de castigo todos os Sábados até ao fim do ano. A contar com este.” Declarou.

“O quê?! Mas este Sábado há jogo! Tu és o capitão, tens de lá estar!”quase gritou Ron.

“Bem, sabes como é o Snape. Não vou mesmo poder jogar. A Ginny substitui-me e o Dean a ela.”

“Mas...” começou Ron.

“Fazes bem em aceitar as consequências assim.” Cortou Hermione, olhando seriamente para Ron.

“Mas... O jogo... A Taça...” balbuciou Ron.

“Ron, o Harry quase matou uma pessoa. Acho que estar de castigo todos os Sábados, principalmente o do jogo final de Quidditch é suficiente para ele poder pensar bem e não voltar a confiar em coisas que vê gatafunhadas em livros sem saber o que fazem.” Declarou tentando acabar o tópico.

“A culpa não é do Príncipe.” Disse Harry, olhando para cima outra vez. Hermione olhou para ele chocada. ”Ele não disse para o usar, apenas se limitou a escrevê-lo.”

“Não acredito que ainda confias nesse livro! Depois do que acabaste de fazer, ainda confias no que esse tal Príncipe diz?” explodiu Hermione estupefacta. “Por falar nisso, onde está o livro? Para quê que precisaste do do Ron?”

“O Snape pediu-me os meus livros todos. Acho que ele andou a fazer Legilemância em mim e viu o livro do Príncipe, por isso escondi-o na Sala das Necessidades e pedi o do Ron. Quase fui apanhado. Se não fosse aquela pena a escrever mal o teu nome, o Snape tinha-me apanhado logo.”

Hermione estava incrédula. “Tu não vais buscar esse livro de volta, pois não?” perguntou vendo já a resposta.

“Está claro que vou!” respondeu Harry.!Hermione, eu sei que tu não gostas de ser a segunda da turma, mas eu não me considero um Mestre de Poções. E se não fosse aquele livro, nunca tinha conseguido a memória do Slughorn nem salvar o Ron”

“Ele tem razão, Hermione.” Concordou Ron.

‘”u não acredito... Muito bem, não vale a pena argumentar com vocês. Vai buscar o teu adorado livro, e, se da próxima vez matares alguém, espero que tenhas um terrível castigo, pode ser que percebas!” virou-lhes as costas e saiu, batendo com a porta. Harry ficou a olhar para a porta por onde ela tinha saido, um arrepio a percorrer-lhe a espinha.

De certa forma ela tinha razão. Mas a culpa não era do livro, era dele, por não ter investigado sobre aquilo antes. Memórias do rapaz a escorrer sangue pelo chão da casa de banho, o seu cabelo loiro e a sua cara palida manchados de vermelho, vieram-lhe á cabeça. Lembrou-se de ter dito a si mesmo que iria falar com Draco no dia seguinte, pedir-lhe desculpa, quando a voz de Ron o despertou dos seus pensamentos.

“Não lhe ligues, aquilo passa-lhe. Ele vai ficar bem não vai? Então não há razões para--”

“Obrigado Ron, mas podes deixar-me sozinho por uns minutos?” Interrompeu. “Estou cansado, quero tomar um banho e deitar-me um bocado. Não me chames para o jantar se estiver a dormir.” O amigo acenou e ia a sair do dormitório quando Harry se lembrou de mais uma coisa. “E avisa a equipa de que estou de castigo e as mudanças. Se eles perguntarem, podes dizer a verdade.”
avatar
Raaky*
Vencedor do Concurso de Icones
Vencedor do Concurso de Icones

Número de Mensagens : 104
Idade : 24
Localização : Hogwarts
Humor : Divertida, por vezes chata
Data de inscrição : 08/01/2009

Ver perfil do usuário http://cambada.niceboard.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por AnA_Sant0s em Sab 30 Maio 2009 - 16:22

Adorei *.* Tens imenso talento pra escrever. Adorei esta postura responsavel do Harry. Quero ver novos cap ^^
avatar
AnA_Sant0s
Lumos
Lumos

Número de Mensagens : 841
Idade : 24
Localização : Gaia
Data de inscrição : 18/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Raaky* em Sab 30 Maio 2009 - 17:06

Awww *.* Arigatou Gozaimasu *.*

A 'postura responsavel' vai-se tornar em algo tao bonito... x3

Agora so posto a 2ª parte quando acabar a 3ª.
Vou ver se escrevo um bocado hoje, visto que e uma parte que ate vai ficar pequena (digo eu... a 2ª tambem era para ser pequena, ate era para conter a 3ª, e acabei por fazer mais uma parte xDD)
avatar
Raaky*
Vencedor do Concurso de Icones
Vencedor do Concurso de Icones

Número de Mensagens : 104
Idade : 24
Localização : Hogwarts
Humor : Divertida, por vezes chata
Data de inscrição : 08/01/2009

Ver perfil do usuário http://cambada.niceboard.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Mallory em Dom 31 Maio 2009 - 11:01

Adorei* ^^
avatar
Mallory
Accio
Accio

Número de Mensagens : 342
Idade : 23
Localização : Hogwarts
Humor : ^^
Data de inscrição : 02/04/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Mallory em Seg 1 Jun 2009 - 3:34

Mal posso esperar para ver o qe se segue.
Estou muitoo curiosa. ^^
avatar
Mallory
Accio
Accio

Número de Mensagens : 342
Idade : 23
Localização : Hogwarts
Humor : ^^
Data de inscrição : 02/04/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por MoonSerenidade em Dom 29 Nov 2009 - 6:56

adorei o teu modo de escrita, e a atitude do Harry...

Raaky* escreveu:Como expliquei la em cima, começa na parte do Sectumsempra, é a minha versão do Deathly Hallows e é yaoi (yaoi é umapalavra japonesa que significa sexo entre rapazes, mas apesar de haver sexo aqui, nao vou fazer muitos capitulos explicitos), apesar de ter mais shounen-ai (shounen-ai tambem e japones e significa amor entre rapazes, ou seja, beijos, abraços, carinhos, bla, bla, bla)

só te peço para que, quando os posts tiverem um conteudo mais adulto, metas um aviso no inicio, pois o forum está aberto a todas as idades

_________________


Harry Potter e o Último dos Riddle

7º Capitulo (parte 4) Actualizado 14/11/2010
avatar
MoonSerenidade
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 948
Idade : 24
Localização : Torres Vedras
Humor : melhor era impossivel...
Data de inscrição : 19/08/2008

Ver perfil do usuário http://forum-hp.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Raaky* em Dom 29 Nov 2009 - 7:02

Obrigada ^^
Sim, claro, eu aviso sempre que houver qualquer conteudo mais adulto. Mas não te preocupes, a velocidade que eu escrevo, nem no proximo ano chego lá xD

Por falar nisso, estou quase a acabar de escrever a parte 3 do capitulo, o que significa que estou quase a postar a parte 2 ^^
avatar
Raaky*
Vencedor do Concurso de Icones
Vencedor do Concurso de Icones

Número de Mensagens : 104
Idade : 24
Localização : Hogwarts
Humor : Divertida, por vezes chata
Data de inscrição : 08/01/2009

Ver perfil do usuário http://cambada.niceboard.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por MoonSerenidade em Dom 29 Nov 2009 - 7:04

Fico à espera...

pois, o meu problema é mais ter imaginação pra escrever... depois quando começo nunca mais paro XD

_________________


Harry Potter e o Último dos Riddle

7º Capitulo (parte 4) Actualizado 14/11/2010
avatar
MoonSerenidade
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 948
Idade : 24
Localização : Torres Vedras
Humor : melhor era impossivel...
Data de inscrição : 19/08/2008

Ver perfil do usuário http://forum-hp.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Raaky* em Seg 30 Nov 2009 - 6:22

Trago boas noticias:
Provavelmete posto hoje a 2ª parte do capitulo ^^

Ontem acabei de escrever a 3ª parte, por isso hoje so tenho de rever a 2ª para ver se tem algum erro e posto. Neste momento estou na escola, por isso nao o posso fazer, mas quando chegar a casa trato disso e prometo postar.
avatar
Raaky*
Vencedor do Concurso de Icones
Vencedor do Concurso de Icones

Número de Mensagens : 104
Idade : 24
Localização : Hogwarts
Humor : Divertida, por vezes chata
Data de inscrição : 08/01/2009

Ver perfil do usuário http://cambada.niceboard.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Raaky* em Seg 30 Nov 2009 - 15:38

Como prometi, aqui esta: a 2ª parte do 1º capitulo!
Não tenho muito a dizer sobre ele, so espero que gostem ^^
Desculpem a formatação, mas como tenho coisas em italico que não sei de cor onde estao, não posso tirar a formatação do meu decumento de word. Mas não se preocupem, quando acabar de escrever o capitulo publico um pdf e assim poderam ler da forma original como eu escrevo, tudo formatado e limpinho ^^

______________________

Parte 2 – ALA HOSPITALAR



Harry acordou pela quarta vez nessa noite e reparou que já era quase dia. Deixou-se ficar deitado a pensar. Como iria falar com Draco? Ele devia ser a última pessoa que o loiro queria ver nessa altura. Tinha de arranjar uma maneira. Qualquer coisa que ele pudesse dizer que fizesse o outro não gritar por ajuda. Mas o quê?

Tinha decidido lá ir antes das aulas, por isso, mal viu o Sol numa posição que considerava adequada, levantou-se, vestiu-se e seguiu para o quarto andar. A escola estava deserta e Harry pensou que talvez não tivesse sido assim tão boa ideia ir visitar o rapaz. Provavelmente ele ainda estaria a dormir. Afinal, tinha de repousar e não ia às aulas nesse dia, por isso não devia acordar assim tão cedo.

Mas esse pensamento não parou Harry. Mesmo que Draco estivesse a dormir, ele iria lá e deixava-lhe um bilhete a pedir desculpas e a dizer que voltaria mais tarde para o fazer pessoalmente.

Hesitou á porta da Ala Hospitalar, um pouco nervoso. Sabia que se fosse ao contrário Malfoy não ia fazer o mesmo, mas sabia também que se o fizesse, Harry se iria sentir melhor, tal como se iria sentir melhor depois de lá ir. Empurrou a porta e entrou. Agora não podia voltar atrás.

Olhou á sua volta e viu na cama mais afastada da porta uma pessoa deitada. Ao longe era a figura mais angelical que já tinha visto. O Sol suave e brilhante da manha dum dia quente nos cabelos quase brancos e na face quase da mesma cor, davam-lhe um ar surreal. Harry ficou uns minutos a olhar para aquela figura, não muito convencido de aquele ser um Malfoy, muito menos o Malfoy que ele conhecia.

Aproximou-se daquela figura angelical para se espantar ainda mais pela expressão suave e quase amorosa na cara do loiro. Sentou-se numa cadeira que lá estava, avassalado pela diferença no Draco que conhecia e naquele Draco a dormir á sua frente.

“Desculpa.” Disse, passado alguns minutos, para o rapaz a dormir á sua frente. “Não queria mesmo matar-te. Não sabia o que aquilo fazia.”

Reparou que não fazia diferença estar a falar para a figura adormecida. Abriu o seu saco dos livros, tirou uma pena, um tinteiro e uma folha de pergaminho e começou a escrever o seu bilhete apologético. Quando acabou, releu e dobrou-o, deixando-o na mesa-de-cabeceira para que o rapaz lesse quando acordasse. À hora de almoço voltaria lá para ver se o encontrava acordado e lhe dizia o que queria dizer cara-a-cara.

Pegou nas suas coisas, levantou-se da cadeira e dirigiu-se á porta. Olhou mais uma vez para o rapaz antes de sair para os corredores agora com algumas pessoas. Começou a dirigir-se ao Grande Salão pelo caminho normal, mas ao reparar em todos os olhares em cima dele resolveu ir por atalhos para não ver o maior número de pessoas. Tomou o pequeno-almoço com os seus amigos e depois foi para a sua primeira aula.
------


Tinha acordado há uns minutos atrás. Na verdade nem tinha dormido muito nessa noite, a pensar no tempo que ia desperdiçar ali deitado em vez de progredir no seu plano, ou nas consequências de não conseguir completar a tarefa que lhe fora incumbida.

Ouviu passos do outro lado da porta. Mesmo estando longe ainda era muito cedo e estava tudo tão silencioso que ele conseguia ouvir os passos a pararem atrás da porta. Deitou-se e fechou os olhos. Não lhe apetecia ver ninguém.

A porta abriu-se e abriu o menos possível os olhos para ver quem tinha entrado. Logo no milésimo de segundo seguinte arrependeu-se. Á porta da Ala Hospitalar estava o seu maior inimigo e a pessoa que o tinha posto ali. Essa visão fê-lo sentir raiva e fúria, o seu coração sofreu uma paragem repentina e logo de seguida começou a bater rápida e irregularmente.

Por momentos não ouviu nada e teve de lutar contra a vontade de abrir os olhos para ver o que se passava. Se não queria ver ninguém, Harry Potter, naquele momento, era ainda mais improvável de começar a falar abertamente. Ouviu-o aproximar-se e sentar-se na cadeira junto da sua cama. Passado alguns minutos o rapaz falou. ‘Desculpa. Não queria mesmo matar-te. Não sabia o que aquilo fazia.’ ouviu na voz pacifica e serena de Harry. O seu coração saltou. Nunca tinha ouvido Harry pedir-lhe desculpas. Teve de lutar fortemente consigo mesmo para não mostrar o sorriso que o seu intimo queria esboçar.

Ouviu o rapaz mexer em alguma coisa e depois o que parecia o som de uma pena a escrever. Quando esse pequeno som da pena a arranhar a folha parou ouviu algo a ser pousado na mesa-de-cabeceira e depois de arrumar tudo, Harry levantou-se e saiu, mas não sem antes hesitar por uns segundos á porta.

Mal se sentiu sozinho, Draco sentou-se na cama e olhou para a mesa-de-cabeceira a seu lado. Lá estava um pedaço de pergaminho dobrado com o seu nome escrito na letra irregular de Harry. Abriu-o e leu:


Malfoy Draco,

Quero pedir-te desculpa pelo que aconteceu ontem. Não era, de todo, minha intenção causar-te grandes danos, ao contrário de ti, pelo que me pareceu. Não quero com isto desculpar-me. Não devia ter feito o que fiz e vou ser castigado por isso, um castigo que acho justo.

Acho que te devo confidenciar que não sabia o que aquele feitiço fazia, caso contrário nunca o teria usado. E por favor não contes isto a ninguém (algo me diz que não contas).

Voltarei mais tarde para te pedir desculpas pessoalmente, e por favor não me mandes embora sem no mínimo te o dizer. Estava a contar em passar por aqui à hora de almoço, a menos que haja algum impedimento. Se achares que a hora de almoço não é a melhor, avisa, estarei á espera.

As melhoras,
Harry Potter.

Mais uma vez, o seu coração deu um salto. Estaria Harry realmente preocupado com o seu bem-estar? Ou seria só pelo terrível acidente? De qualquer das formas parecia preocupado com a sua saúde e estava determinado em lhe pedir perdão pelas suas acções. Quanto a isso, não sabia o que fazer. O seu lado de Malfoy dizia-lhe para deixar o rapaz falar e não aceitar, mas o seu intimo dizia-lhe que aquilo era uma oportunidade de fazer as pazes com o rapaz que não podia desperdiçar. Poderia ele agir entre os dois?

Ao reler a carta reparou na hesitação de Harry na forma de escrever o seu nome. Achou que tinha feito bem em deixar Draco, pois com isso tinha tomado uma decisão. Mais a baixo viu a pequena insinuação do rapaz. Sentiu uma ponta de culpa; afinal, quem tinha lançado a Maldição Imperdoável tinha sido ele, Harry só se queria defender. Aquele pensamento ajudou ainda mais na sua decisão – havia várias coisas que queria perguntar a Harry sobre o dia anterior.

Dobrou a carta, pô-la atrás da almofada e ficou a pensar em como poderia ser um Malfoy e ser o Draco ao mesmo tempo quando fosse falar com Harry, um pequeno sorriso na sua cara ao pensar que iria estar outra vez sozinho com aquele rapaz. Com este pensamento chegou Madam Pomfrey para lhe fazer os exames matinais. Deixou a enfermeira tratar de si e perdeu-se nos seus pensamentos, ansioso pela hora de almoço.
------


As aulas da parte da manhã nesse dia tinham passado muito devagar. Dentro da sala de aula quase toda a turma o olhava de lado de forma desaprovadora ou desapontada; continuava sem conseguir fazer feitiços não-verbais eficientes e várias vezes vinha-lhe á mente a imagem daquele anjo deitado na cama do fundo da Ala Hospitalar.

Os amigos repararam no distanciamento dele para com o mundo, mas resolveram ignorar – afinal, não era suposto ele estar a saltar de alegria depois de quase matar uma pessoa e levar com todos aqueles olhares.

A seguir á hora de almoço, ele e Ron tinham um furo, e Harry decidira usar essa hora para ir falar com Draco. Almoçou rapidamente e esperou que os amigos acabassem para depois irem para a sala comum adiantar trabalhos. Mal Hermione se levantou para ir para a sua aula, Harry levantou-se também. Perante os olhares dos amigos, Harry disse que tinha de ir á biblioteca ver umas coisas para os seus trabalhos e que não era preciso Ron ir com ele. Saiu com Hermione que ia ter Runas Antigas e separou-se dela no sexto andar, seguindo depois para uma passagem secreta lá perto para por o Manto da Invisibilidade por cima de si e poder andar pelo castelo sem o verem.

Desceu o mais depressa possível para o quarto andar. Ao chegar às portas da Ala Hospitalar abriu-as com cuidado para ninguém reparar. Uma vez lá dentro, olhou á sua volta para ter a certeza de que não estava lá mais ninguém. Reparou no rapaz loiro sentado na cama do fundo, a olhar para o tecto, com o mesmo ar celestial dado pelo Sol brilhante. Aproximou-se da cama e tirou o Manto, revelando-se.

“Ah!” fez Draco ao vê-lo aparecer do nada.

“Oh, desculpa, devia ter-te avisado que ia usar o Manto para não me verem.” Desculpou-se.

“Pensei que tivesses dito ‘hora de almoço’.” Repreendeu Draco na sua voz fria. Harry reparou que o seu olhar não estava tão frio como a voz. “Já passa.”

“Bem, eu ainda estou na minha hora de almoço.” Salientou Harry. “Achei mais seguro vir a esta hora em que não haveria muitas testemunhas e em que o Ron e a Hermione não desconfiariam.”

“Hum... Ainda agora chegaste e já te estás a desculpar pelos motivos errados.” Disse. Mais uma vez Harry reparou que o seu olhar estava mais meigo que a voz e que o loiro não estava a ser sarcástico de uma maneira ofensiva, mas sim de uma maneira humorista.

“Tens razão.” Disse Harry, olhando nos olhos, um pouco mais meigos do que estava habituado, de Draco. “Como te disse naquele bilhete, estou, e estive, aqui para te pedir desculpa pelo terrível acidente que ocorreu ontem. Não sabia mesmo o que aquele feitiço fazia,” ao dizer aquilo pareceu-lhe que já o andava a dizer há demasiadas vezes no espaço de vinte e quatro horas, “e nunca o teria usado, nem mesmo contra ti.” Lembrou-se de umas pessoas contra quem nem se importava de lançar mas naquele momento isso não lhe servia de muito, por isso afastou o pensamento e continuou: “Sinto-me mesmo muito mal por o ter feito e gostava que me perdoasses por isso.”

“Eu perdoo-te,” suspirou, fazendo Harry esboçar um pequeno sorriso que fez o seu coração saltar. Escondeu o pequeno raio de esperança que se formava dentro dele nas suas barreiras impenetráveis e olhou para baixo, fugindo ao olhar mais alegre de Harry.

“Óptimo.” Disse Harry mais aliviado. “Mas de certa forma eu continuo a sentir-me culpado e gostava de te vir fazer companhia enquanto aqui estiveres. Não estou a dizer horas seguidas, mas assim depois de almoço ou de jantar...” De repente uns olhos cinzentos olharam directamente para ele numa tempestade de sentimentos que Harry não conseguia distinguir. Alguns dos que apanhou foram uma pequena felicidade, confusão e angústia. “Não quero com isto dizer que vamos ser grandes amigos depois disto. Apenas não consigo ficar bem comigo mesmo se não fizer isto. Mas se tu não quiseres...” Harry olhou para baixo para não enfrentar aquele olhar e com esperança de conseguir esconder o rubor que se começava a formar na sua cara.

“Não, não é isso!” apressou-se Draco a negar. O que teria Harry visto da sua pequena falta de controlo? “É que não estava mesmo á espera...” Respirou fundo e respondeu com o seu ar recomposto “Bem, acho que já que te perdoo, posso também deixar-te vir cá de vez em quando.”

Harry olhou para cima, incrédulo “A sério?” Draco tinha recomposto a sua expressão de superior, mas continuava a ter um olhar diferente que Harry não conseguia explicar.

“Porque não? Afinal, não te posso deixar assim tão mal contigo mesmo por uma coisa que não querias fazer... Se tivesse sido de propósito, aí a conversa era outra.”

“Se tivesse sido de propósito não estava aqui,” concordou Harry com um sorriso na cara. “Ainda bem que concordas. Daqui a pouco tenho aula, mas volto á hora de jantar, o que achas?”

“Se tem mesmo de ser, para te deixar bem contigo mesmo...” disse com aquele tom de voz superior, mas Harry notou no ponto de ironia na sua voz.

“Bem, então vou-me embora. Volto depois de jantar, sem falta.” Abriu mais o sorriso, levantou-se e dirigiu-se á porta, cobrindo-se com o Manto e abrindo esta com cuidado, saindo para os corredores quase desertos de Hogwarts.

Sentia-se mais leve, como se um grande peso tivesse saído de cima dele. Foi para a sala comum - ainda tinha uns trabalhos a acabar antes da aula começar. Enquanto subia a escadaria para o sétimo andar, Harry recordou o olhar de Draco. Havia qualquer coisa de diferente, mas o quê? Não estava tão frio, isso era um facto, mas havia mais qualquer coisa. E reparou também que conseguia manter uma conversa com o loiro, por mais curta que fosse, sem se estarem a enfeitiçar quase de seguida. Alguma coisa nisso o fazia sentir feliz.
------


Já passava da hora de almoço e Harry ainda não tinha aparecido. Where the hell is that damn Potter?, pensou. Tinham-lhe trazido o almoço á mesma hora que tinha aparecido no Salão Nobre e Madam Pomfrey já lhe tinha cuidado das feridas. Sabia que Harry não almoçava muito tarde, por isso já devia ter almoçado. Então, onde raios andava? Estaria a gozar com ele? A dar-lhe falsas esperanças para ver a sua reacção? Mas não havia reacção. Draco estava habituado a fechar-se nas suas barreiras e ninguém via as suas fraquezas. A única pessoa viva que as tinha visto tinha sido Harry, e quase o torturou por isso. Agora que pensava, ainda bem que não o tinha conseguido atingir.

Estava tão perdido nos seus pensamentos que não ouviu a porta abrir nem os passos a aproximarem-se, e quando o rapaz de cabelo negro e desalinhado apareceu de debaixo daquele irritante Manto da Invisibilidade, assustou-se. Harry pediu-lhe desculpa pelo susto, e depois de o confrontar com as horas, desculpou-se outra vez. Este Potter desculpa-se um bocado demais... Mas agrada-me que seja a mim, para variar.

Tinha decidido não ser o Malfoy que era suposto, mas ser um Malfoy entre o suposto e ele próprio, e por isso baixou um pouco as suas barreiras, mostrando um olhar verdadeiro e simpático enquanto a sua voz era a mesma de sempre.

Deixou Harry dizer o que tinha a dizer, derretendo um pouco o seu coração, e no fim conseguiu apenas suspirar um ‘Eu perdoo-te’, com medo que a voz lhe falhasse e mostrasse um pouco de si que não queria, mas esses esforços foram em vão, pois o sorriso de Harry mandou-lhe as barreiras completamente abaixo. Olhou para baixo para fugir aquele sorriso. Não podia perder o controlo. Tentou acalmar também o seu coração que tinha dado um grande salto á visão daquele sorriso deslumbrante.

Enquanto tentava reaver o controlo perdido das suas barreiras, Harry continuou a falar, dizendo que lhe queria ir fazer companhia enquanto ali estivesse. Esqueceu-se completamente das barreiras e olhou directamente para Harry. Estaria ele a falar a sério? Iria mesmo passar ali algumas horas, por menos que fossem, com ele, naquele sitio tão detestável? Draco não conseguia acreditar, mas ao mesmo tempo era mesmo isso que queria. Poder passar algumas horas a sós com aquele rapaz que lhe trocava as emoções de tal maneira que o deixava estonteado. Por outro lado, ele era um Devorador da Morte, não era suposto estar tão próximo do Potter sem ser para o levar ao Senhor das Trevas.

Desta vez foi Harry quem quebrou o contacto visual olhando para baixo e continuando a falar. Parecia um bocado abatido. Teria visto alguma coisa no seu olhar que o tivesse feito pensar que estava a abusar? Harry estava mais uma vez a desculpar-se, mas Draco não estava a ouvir com atenção, numa nova tentativa de restabelecer as suas barreiras. Apenas quando ouviu a expressão ‘se tu não quiseres...’ é que acordou.

“Não, não é isso!” apressou-se a dizer. Como podia ele não querer aquilo? Era o que mais queria naquele momento. Esforçou-se por preparar as suas defesas e respondeu-lhe afirmativamente. Já estava à espera de um olhar questionador e forte, mas tinha recuperado o seu controlo e não iria recair. Deu a sua razão mais à Malfoy para aquela surpreendente reacção e depois combinaram que Harry voltaria depois do jantar. Antes de se cobrir com o Manto, Harry olhou uma vez para trás com um sorriso simpático e alegre na cara. Depois de sair, Draco esboçou o sorriso que já há algum tempo queria sair.

Pensou bem naqueles minutos que se tinham acabado de passar. Á noite não podia deixar as suas barreiras cair tão facilmente ou iria ficar muito exposto. Ele não gostava nada de ter de se esconder atrás daquelas barreiras, mas não podia deixar que ninguém visse o seu verdadeiro eu, muito menos Harry, sem ter a certeza absoluta de que ele tinha os mesmo sentimentos que Draco por ele. Olhou para o tecto. Não se podia deixar levar por aqueles pensamentos, ou iria ficar outra vez a pensar como seria a vida se ele não fosse um Malfoy. Tinha uma missão e tinha de a cumprir, pelo menos se quisesse viver mais uns tempos. Tinha de pensar em algo que pudesse evoluir o que tinha planeado, pelo menos enquanto Harry não voltava, ou iria perder-se nos seus pensamentos impróprios. Respirou fundo e tirou a imagem de Harry da sua cabeça, concentrando-se no seu dever como Malfoy e Devorador da Morte.
------

As aulas da tarde tinham passado bem mais depressa que as da manhã, apesar de Slughorn ter referido na sua aula que Harry não tinha estado tão bom, mas que isso devia ser dos acontecimentos recentes e levar com um olhar reprovador de Hermione, e de Snape o ter tratado pior que nunca. Estava ansioso por depois da hora de jantar.

Enquanto jantava, discutia Quidditch com os seus companheiros, dando algumas técnicas a Ginny. Se perdessem aquele jogo, Harry iria sentir-se mal para o resto da vida, e não eram tardes passadas com os colegas que o iam ajudar. A equipa parecia determinada em ganhar, e isso agradou Harry, mas não podia deixar de se sentir culpado.

Depois de jantar, Harry foi para a sala comum com os colegas adiantar alguns trabalhos. Passado uns minutos pegou em alguns trabalhos e disse que ia procurar á biblioteca algumas coisas. Hermione, Ron e Ginny, que se tinha juntado a eles para pedir uma ajuda a Hermione, olharam para ele com ar desconfiado. Hermione é que passava horas na biblioteca, não Harry, muito menos duas vezes no mesmo dia. Mas resolveram não argumentar, deixando-o ir sem grandes coisas.

Harry decidiu passar mesmo pela biblioteca, caso eles se lembrassem de o vigiar, e tinha mesmo dificuldades num trabalho de casa de Poções que não conseguia fazer sem a ajuda do Príncipe, e recusava-se a pedir ajuda a Hermione. Entrou na biblioteca e Madam Prince informou-o de que em breve iria fechar, que ele não se demorasse muito. Harry foi directo á secção de poções, mas não encontrava nada que lhe parecesse falar da poção que precisava, e os que lhe pareciam ainda eram mais complicados de perceber que o livro escolar.

Ao fim de uns minutos desistira. Não estava com cabeça para procurar coisas sobre poções e Madam Prince estava mesmo com ar de quem o ia despejar não tardava muito. Pôs o livro que estava a ver no sítio, voltou a guardar as coisas no seu saco e seguiu para a Ala Hospitalar. Ao sair da biblioteca pôs o Manto – ainda havia muita gente nos corredores àquela hora. Quando chegou á porta da Ala Hospitalar hesitou por um milésimo de segundo e abriu a porta com cuidado. Entrou e olhou directamente para a cama do fundo, vendo uma imagem tão ou mais bela que a daquela manhã.

Draco estava sentado na grande janela ao lado da sua cama, o Sol poente a bater-lhe na cara dando-lhe tons rosados á cara e cabelo quase tão brilhantes como o próprio Sol. Harry aproximou-se silenciosamente e tirou o Manto quando estava a poucos passos do loiro. Pôs-se á frente de Draco e sentou-se também no parapeito da janela olhando o rapaz de frente.

“Boa noite” disse suavemente com um sorriso.

“Boa noite.” Respondeu Draco com uma voz fria que mais uma vez não se reflectia nos olhos distantes que não largavam a janela e que estavam cor de fogo devido ao pôr-do-sol.

“Então, como foi a tua tarde?” perguntou Harry animadamente. Sabia que Draco o estava a ouvir com atenção, apesar da atitude indiferente.

“Uma seca, não tive nada para fazer...”

“Hum... Tu percebes de Poções, não percebes?” Tinha-se lembrado que Draco percebia daquilo e que talvez o pudesse ajudar com o trabalho de casa.

“Sim, percebo, mas porquê?”

“Aah, não me queres dar uma ajuda com o trabalho de casa de Poções?” pediu o mais inocentemente que conseguiu.

Draco olhou para ele com um olhar desdenhoso. “Então, o preferido do Slughorn quer ajuda com o trabalho de casa? Onde está todo esse súbito brilhantismo a Poções, Potter?”

Harry não respondeu. Não queria responder. Não por estar a mostrar a Draco que afinal não sabia nada de Poções, mas porque se começasse a contar teria de dizer toda a verdade, e não queria mesmo nada que isso acontecesse. Olhou apenas para Draco, o sentimento de culpa bem expresso no seu olhar.

“Está bem, eu ajudo-te. Eu sempre soube que não podias ser melhor que eu a Poções, mas não me apeteceu demonstrá-lo. Nem a Granger faz melhor Poções que eu.” Gabou-se. Harry limitou-se a sorrir. Sabia que Draco estava a fazer aquilo para parecer o mesmo de sempre, mas conseguia ver que ele estava apenas a brincar e não a ofender. ”Deixa-me lá ver o que é o trabalho de casa. Aproveito e faço já o meu. Segunda já volto às aulas.” Harry pegou no seu saco, abriu-o e tirou de lá a folha de pergaminho onde supostamente estava o seu trabalho, mas Harry ainda nem tinha começado. “Escrever sobre a melhor forma de preparar e os efeitos da Poção Sono Sem Sonhos? Bem, não é muito difícil. Então a parte dos efeitos, senti-os muito recentemente.”

Harry sentiu-se ainda mais culpado, mas Draco sorriu-lhe e disse-lhe seguramente “Fazemos isto em dez minutos”, começando de seguida a dizer-lhe os ingredientes e a forma de preparação.

Tal como Draco tinha dito, em dez minutos tinham o trabalho feito e as coisas arrumadas. Um silêncio abateu-se sobre os dois rapazes enquanto observavam o cair da noite. Harry pensava em como nunca tinha reparado na simpatia de Draco. Como é que de repente ele se tinha apercebido que o rapaz afinal não era assim tão irritante como o tinham pintado? Seria aquela mudança no seu olhar o causador de toda essa simpatia? Ou sempre lá estivera o sentimento e Harry nunca se tinha apercebido?

Olhou para o loiro. Tinha de admitir que ele era sexy. Tinha o seu charme. Se não tivesse aquele ar superior podia ser ainda mais charmoso. Ou seria isso que lhe dava o charme? Afastou aqueles pensamentos. Queria quebrar aquele silêncio, mas não sabia o que dizer. Havia imensas coisas que queria perguntar a Draco, mas todas elas lhe pareciam indelicadas e Harry não queria estragar o ambiente.

“Pareces preocupado Potter.” Observou Draco. Não tinha reparado no olhar fixo do loiro com o divagamento. “Alguma coisa que queiras dizer?”

“Bem, sim.” De repente passou-lhe uma ideia pela cabeça “Podias deixar de me chamar Potter? Pelo menos enquanto estivermos aqui.” Pediu olhando Draco profundamente nos olhos. “Quero dizer, se te estou a fazer companhia, não pode ser de uma forma tão indiferente. Eu trato-te por Draco e tu tratas-me por Harry, que tal?” Propôs, estendendo a mão ao loiro.

“Acho que não me importo. Enquanto estiver aqui.” Concordou Draco apertando a mão de Harry e rolando os olhos, mas na sua cara estava um sorriso que não conseguia disfarçar.
avatar
Raaky*
Vencedor do Concurso de Icones
Vencedor do Concurso de Icones

Número de Mensagens : 104
Idade : 24
Localização : Hogwarts
Humor : Divertida, por vezes chata
Data de inscrição : 08/01/2009

Ver perfil do usuário http://cambada.niceboard.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Mallory em Ter 1 Dez 2009 - 7:47

Acho que vou chorar mas é de alegria! Adorei!
Quero ver mais!!!!
avatar
Mallory
Accio
Accio

Número de Mensagens : 342
Idade : 23
Localização : Hogwarts
Humor : ^^
Data de inscrição : 02/04/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por MoonSerenidade em Ter 1 Dez 2009 - 9:40

UAU

adorei!!

kero ver essa continuação ok??

_________________


Harry Potter e o Último dos Riddle

7º Capitulo (parte 4) Actualizado 14/11/2010
avatar
MoonSerenidade
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 948
Idade : 24
Localização : Torres Vedras
Humor : melhor era impossivel...
Data de inscrição : 19/08/2008

Ver perfil do usuário http://forum-hp.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Raaky* em Ter 1 Dez 2009 - 14:35

A 3ª parte e muito fixe, mas a minha preferida ate agora e a 4ª (que ainda nao escrevi xD)

Não sei quando posso escrever, porque tenho varios trabalhos para acabar ate ao fim do periodo... Mas nas ferias quero escrever a 4ª parte para começar a historia a serio. ^^
avatar
Raaky*
Vencedor do Concurso de Icones
Vencedor do Concurso de Icones

Número de Mensagens : 104
Idade : 24
Localização : Hogwarts
Humor : Divertida, por vezes chata
Data de inscrição : 08/01/2009

Ver perfil do usuário http://cambada.niceboard.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Mallory em Qua 2 Dez 2009 - 9:43

Mal posso esperar para ler o resto.
avatar
Mallory
Accio
Accio

Número de Mensagens : 342
Idade : 23
Localização : Hogwarts
Humor : ^^
Data de inscrição : 02/04/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Nessiii em Sab 5 Dez 2009 - 17:54

Wow adorei, sério ^.^

O Draco com esta atitude lembra-me eu hoje quando me ofereceram um gelado de morango e eu apesar de gostar de morango disse "Eh, eu nem gosto muito de morango, mas se ninguém vai comer ..."

E o facto de não os estares a fazer rebentar em inúmeras discussões está a ser bastante original ( a maior parte das Drarry que eu leio são "ODEIO-TE POTTER! BUT LET'S DO IT LIKE THEY DO ON THE DISCOVERY CHANNEL!").

Já agora, quem vai ser o seme
avatar
Nessiii
Wingardium Leviosa
Wingardium Leviosa

Número de Mensagens : 37
Idade : 21
Localização : Porto (: Teh awesome land of doom
Humor : Muito :DD
Data de inscrição : 05/12/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Raaky* em Sab 5 Dez 2009 - 18:03

Eu nao quero faze-los sempre 'I hate you but let's do it', mas as vezes acho que ao po-los assim estou a alterar muito a personalidade, por isso e que me e tao dificil fazer isto...

Não faço revelaçoes, os proximos capitulos falam por si mesmos :3

Spoiler:
Amanha vou começar a escrevera minha parte preferida ate agora!! Se o conseguir acabar depresaa, haverá 3ª parte soon ^^

Se pedirem muito, sou capaz de por uma pequena parte da proxima parte do capitulo x)
avatar
Raaky*
Vencedor do Concurso de Icones
Vencedor do Concurso de Icones

Número de Mensagens : 104
Idade : 24
Localização : Hogwarts
Humor : Divertida, por vezes chata
Data de inscrição : 08/01/2009

Ver perfil do usuário http://cambada.niceboard.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Nessiii em Sab 5 Dez 2009 - 18:08

Nééé, nem é muito OOC já que o próprio Draco queria ser amigo do Harry, aqui é que o nosso querido Potty é que preferiu o lado da luz da força D:

E yy, uma previewzinha vinha mesmo a calhar xDD
avatar
Nessiii
Wingardium Leviosa
Wingardium Leviosa

Número de Mensagens : 37
Idade : 21
Localização : Porto (: Teh awesome land of doom
Humor : Muito :DD
Data de inscrição : 05/12/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Raaky* em Sab 5 Dez 2009 - 18:15

ahahah! Agora imaginei um Jedi Potter e um Sith Lord Draco x'D
Sim, acho que o Harry foi muito radical ao por o Draco de lado so por nao ser do mesmo lado da força (xD)

O problema da preview é: que parte e que ponho sem estar a mostrar demais? xD
Amanha quando ligar o pc sou capaz de por ^^
avatar
Raaky*
Vencedor do Concurso de Icones
Vencedor do Concurso de Icones

Número de Mensagens : 104
Idade : 24
Localização : Hogwarts
Humor : Divertida, por vezes chata
Data de inscrição : 08/01/2009

Ver perfil do usuário http://cambada.niceboard.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Nessiii em Sab 5 Dez 2009 - 18:17

Temos culpa que o Draco jogue no lado rosa e o Harry ainda não tenha saído de Nárnia? XD

A melhor maneira de fazer uma preview é parar na parte melhor (: Deixa as pessoas revoltadas a pensar "Porquê que não puseste mais!!" "DAMN IT! Agora que tava a ficar bom!"
avatar
Nessiii
Wingardium Leviosa
Wingardium Leviosa

Número de Mensagens : 37
Idade : 21
Localização : Porto (: Teh awesome land of doom
Humor : Muito :DD
Data de inscrição : 05/12/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Raaky* em Dom 6 Dez 2009 - 8:35

Cá estou eu e trago uma amiga: A Preview!

Preview: Olá! Espero que gostem de mim e fiquem ainda com mais vontade de ler a proxima parte ^^

Spoiler:
Durante o resto da tarde Draco pensou em como iria enfrentar Harry naquele pouco tempo que lhes restava. Tinha de aproveitar, não teria mais nenhuma oportunidade como aquela, a menos que a provocasse, mas não tinha mais tempo para desperdiçar e por isso essa alternativa estava fora de questão. Mas ao mesmo tempo, não queria fazer nada contra a vontade do Gryffindor e isso limitava as suas oportunidades. Teria de esperar pelo momento certo para agir e fazer as coisas o mais natural possível; e nesse natural incluía-se baixar algumas das suas barreiras.

Draco estava tão absorto nas suas alternativas que não ouviu a porta da Ala Hospitalar abrir, nem deu pela ruidosa aproximação do rapaz das suas preocupações, e quando este se revelou, com a voz do rapaz no seu ouvido a dizer-lhe “A luz da Lua fica-te bem,” Draco quase caiu da janela com o susto. Enquanto se recompunha, Harry ria-se dele.

“O quê que te deu Potter” perguntou com uma cara chateada.

“Em primeiro lugar, já te disse que é Harry. E em segundo, estavas tão concentrado que foi mais forte que eu.” Respondeu Harry com um sorriso de divertimento. Ainda divertido com Draco, Harry foi-se sentar em frente do loiro na janela, tal como no dia anterior, mas desta vez não iria interromper com trabalhos de casa.

Apesar de o ter aborrecido um pouco, Draco tinha gostado do elogio. Voltou a olhar para a Lua enquanto reflectia naquilo. Estaria Harry a ser sincero, ou era só uma piada que lhe tinha passado pela cabeça naquele momento? Antes de ter oportunidade de perguntar, Harry falou, quebrando o confortável silêncio que se sentia.

“Então, amanha quando saíres daqui vais continuar com o que quer que seja que andas a fazer para o Voldemort?” Perguntou sem rodeios num tom acusador. Ao ouvir aquele nome, Draco tremeu.
avatar
Raaky*
Vencedor do Concurso de Icones
Vencedor do Concurso de Icones

Número de Mensagens : 104
Idade : 24
Localização : Hogwarts
Humor : Divertida, por vezes chata
Data de inscrição : 08/01/2009

Ver perfil do usuário http://cambada.niceboard.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dazzling

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum